201612.17
0
0

A poética visual de Juarez Paraiso: dinamismo, organicidade e sensualidade

juarez1


A atuação de Juarez Paraiso na área artística é marcada por grande importância, tanto na criação de obras murais em espaços públicos e privados, como nas experimentações em diversas técnicas e no desenvolvimento de pesquisas artísticas. Iniciou sua carreira artística na década de 1950, angariando duas premiações no 2º Salão Universitário Baiano de Belas Artes, realizado em 1952, em Salvador. Destacou-se como membro da segunda geração modernista da Bahia, tendo realizado sua primeira exposição individual em 1960, na Biblioteca Pública do Estado da Bahia. Participou de inúmeras exposições e tem destacada atuação no ensino superior na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia. Nos anos 1960 foi autor de relevante produção de arte abstrata em desenho e gravura e em obras murais figurativas e abstratas. A continuidade das atividades com murais se prolongou nas décadas seguintes e se estende até os dias de hoje. Sua poética visual apresenta características de dinamismo, organicidade e sensualidade, com destaque na utilização da linha como elemento básico das composições.


juarez

Autorretrato. 1983. Litogravura, 80x60cm. Salvador. Foto: Arquivo do artista.


Conheça mais sobre o artista no Dicionário Manuel Quirino de Arte da Bahia e outras de suas obras no Prêmio Pipa


Conheça também a página pessoal do artista e assista ao vídeo da TV UFBA sobre o perfil do artista.