201603.24
0
0

Número 14 (junho 2010)

capa

Pintura do haitiano Maxime Roumer.


Editorial
por Jorge Nóvoa


O Haiti é o mundo

Neste número, destacamos a tragédia que aconteceu no Haiti com o terremoto que atingiu a capital Porto Princípe no dia 12 de janeiro de 2010, deixando mais de 200 mil mortos e 3 milhões de desabrigados. A tragédia recolocou em questão as intervenções militares e políticas sofridas pelo país.


Haiti: terremoto, colonização e resistência
Osvaldo Coggiola


A tragédia haitiana, o imperialismo estadunidense e o subimperialismo brasileiro
Duarte Pereira


Haiti livre:

primeiras impressões após o tremor da terra que se somou

à tragédia social do povo que luta por sua libertação
Maria Cecília de Paula Silva


Américas imaginadas: Haiti, Canadá, Brasil…
Licia Soares de Souza


Solidariedade ao povo haitiano
Marabou de mon coeur
Poema de Emile Roumer (com som)

                      

Teoria do conhecimento nas Ciências Sociais
Le faux pas d´Alain Bihr, les dérives de Michel Husson
Louis Gill


Entrevista de François Dosse no Fórum das Letras em Ouro Preto sobre a importância de biografias para a compreeensão das obras de um autor


Apreender Marx.
Uma leitura crítica de Compreender Marx de Denis Collin

(Petrópolis, Vozes, 2008)
Vito Letizia


Antinomias de Lukács
Dossiê sobre o pensador húngaro Georg Lukács, com destaque para a sua obra História e Consciência de Classe. Os textos do economista Vito Letízia e do historiador Danilo Chaves Nakamura são resultados de discussões do grupo de estudos que ambos participam. O Grupo foi formado em 2001 inicialmente por alunos de economia da PUC-SP e pelo professor Vito Letízia para discutir a obra de Karl Marx. Além da obra de Marx, o grupo passou por outros assuntos: Revolução Francesa, Revolução Russa, História da Socialdemocracia Alemã. Assim como temas contemporâneos: crise econômica e partidos políticos. Já o texto do filósofo Paulo Eduardo Arantes é fruto de uma conversa sobre filosofia e vida nacional entre ele, Christine Röhring, Maria Elisa Cevasco e Iná Camargo Costa.


Histoire et conscience de classe
Vito Letizia


Lembranças de História e consciência de classe
Paulo Eduardo Arantes


Reificação e organização política em História e consciência de classe
Danilo Chaves Nakamura



CINEMA-HISTÓRIA: TEORIA E EMPIRICIDADES


O Brasil no cinema e o cinema brasileiro

A ditadura militar no Brasil em uma abordagem cinematográfica não tradicional:

A terceira morte de Joaquim Bolívar
Caroline Gomes Leme


Cinema à moda brasileira:
Ganga bruta e a questão da identidade nacional

Flávia Lago de Jesus Pereira


A história contada por Paulo Emílio Salles Gomes

e a valorização estética do Cinema Novo em detrimento dos filmes

da Companhia Cinematográfica Vera Cruz
Julierme Sebastião Morais Souza


A cultura popular no cinema de Glauber Rocha:
Barravento e Deus e o Diabo na terra do Sol

Pedro Rodolpho Jungers Abib



Cinema norte-americano: visões do outro e de si mesmo

A construção da imagem do somali dentro da perspectiva do imperialismo cultural no contexto da produção cinematográfica Black Hawk Down
Maurineide Alves da Silva


Crise de valores, identidades e niilismo em Clube da luta
Daniel Verginelli Galantin e Fernando Bagiotto Botton


Beleza e subversão em Beleza americana
Leandro Santos Bulhões de Jesus e Marcelo Gustavo Costa de Brito


To be or not to be…Hollywood:
a retórica identitária no cinema canadense dos anos 60

Debora Breder


Representações cinemáticas de três mundos bem diferentes

O presente movente: historicidades em Tokyo-Ga
Daniel Pereira Xavier de Mendonça


El desafió del Cine en la Historia:
“Pancho” Villa en la dinámica de John Reed y Paúl Leduc
A cien años de cumplirse la Revolución Mexicana, 1910-2010

Alex Támara Garay


As narrativas históricas no cinema português durante o Estado Novo (1932-74)
Paulo Cunha



Das imagens e de suas utilidades

Da imagem e da sociedade imagética:
uma digressão pelos meandros do universo visual das últimas décadas

João Valente Aguiar


História ponto a ponto:
o uso de ferramentas digitais para o acesso a fontes históricas
Diogo Trindade Alves de Carvalho


Crise da modernidade: cidade, violência e memória no cinema latino-americano
Organizado pelo Prof. Dr. Eduardo Antonio Lucas Parga (GEHCAL – NUCLEAS – UFRJ)
Saiba mais sobre o NUCLEAS lendo o texto da Coordenadora do Núcleo,
a Profa. Dra. Maria Teresa Toríbio Brittes Lemos


A economia criativa, a indústria cultural e o cinema na América Latina
Eduardo Antonio Lucas Parga


Seres humanos e valor de troca:
contradições e resistências vistas no cinema argentino

Guilherme Muniz Safadi

Amores brutos, 21 gramas e Babel:
a pós-modernidade no cinema de Alejandro González Iñarritu

Artur Malheiro


Cidades literárias, realidades traumáticas
Beatriz de Moraes Vieira

Memória e medo na cidade do Rio de Janeiro
Vera Malaguti Batista


Que bom te ver viva – Memória das mulheres
Angela Cordeiro Medeiros e Thalita Aragão Ramalho



Formas de sociabilidades no mundo contemporâneo
Organizado pela Profa. Dra. Lídia Maria Pires Soares Cardel (NUCLEAR – UFBA)


Algumas considerações sobre identidade, sociabilidade e etnogênese
e seus atuais contornos políticos

Lídia Maria Pires Soares Cardel


A ilha, o Carnaval e o Brasil. Breve estudo sobre o Carnaval de Gameleira
no contexto dos Carnavais brasileiros

Milton Moura


Cibercultura, sociabilidade e subjetivação
Gisele Marchiori Nussbaumer


Cultura política e ação social: uma discussão
Débora Messenberg


Regionalismos e sociabilidades
Custódia Selma Sena


Caminho da cena – percursos do corpo – performance em vídeo
Ana Lúcia Ferraz e Rita de Almeida Castro


Resenhas

Robert Rosenstone e o seu A história nos filmes, os filmes na história
por Jorge Nóvoa


Aimé Césaire e o colonialismo capitalista
por Duarte Pereira


A batalha de Argel de Gillo Pontecorvo
por Adson Rodrigo Silva