201610.04
0
0

Sobre filosofia no Ensino Médio, por João Carlos Salles

Publiquei o texto abaixo em 24 de julho de 2006, saudando um passo importante na luta da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia e da comunidade acadêmica pela volta da filosofia e também da sociologia ao ensino médio.
Teci então várias considerações e ponderações, pois julgava tratar-se de luta demorada, cercada de todos os cuidados, não devendo o bom ensino de filosofia ser confundido com falsas prestidigitações, meras doutrinações ou lugares comuns moralizantes.
A filosofia é inimiga da doutrinação e do autoritarismo, pois seu lugar é sobretudo o da reflexão sobre as condições de produção da verdade e não o da imposição forçada de algum pretenso discurso verdadeiro. A filosofia procura o convencimento e não a persuasão. E, por isso mesmo, exige provas, boas demonstrações, exercitando uma polidez do espírito necessária à formação da cidadania.
Nunca foi de estranhar que espíritos autoritários e espíritos medíocres queiram retirar a importância e o lugar da formação filosófica, mas é sempre assustador e surpreendente.
Leia o texto publicado em julho de 2006.