201611.13
0
0

As “redes” de Ueliton Santana

rede


A “rede” é citada nominalmente pela primeira vez por Pero Vaz de Caminha em sua carta datada de 1500. Já no século XX, Câmara Cascudo pesquisou e concluiu que “milhares de brasileiros nasciam, viviam, amavam e morriam na rede e toda ou quase toda aquela gente que arrancou o Acre para o Brasil nasceu e morreu dentro de uma rede balouçante”. Nada mais adequado para o artista acreano Ueliton Santana do que transformar a “rede” em pano de fundo de seus desenhos coloridos, intrigantes e instigantes, reveladores de toda uma cultura mítica e folclórica do Norte e do Nordeste brasileiros.  


As redes, principalmente no Norte e Nordeste do Brasil, têm uma importância cultural ampla. Seu uso é diverso: dormir, descansar, esperar, carregar pessoas em passeios, carregar pessoas doentes pelos varadouros das matas, enterrar mortos e outras utilidades. Ao pensar no termo “rede”, essa palavra dispõe de um arsenal de variações com relação ao seu “significado”, dependendo da área do conhecimento. No seu sentido mais amplo tem-se redes sociais, rede de lojas; de pesca, de vôlei…enfim… A partir dessas observações Ueliton começou a comprar redes em diversos locais do Brasil, e por último deu preferência por adquiri-las em algodão cru, mais ou menos o mesmo tecido utilizado para a fabricação de pinturas em tela. O resultado é um trabalho artístico original e cheio de energia e vida.


Em 2016, Ueliton, ao lado de Roland Cros, fez uma estadia no Instituto Sacatar, na Ilha de Itaparica (BA), onde continuou desenvolvendo seus estudos e ensaios com redes, transformando-as, não apenas em tela de sua criatividade, mas também em pipas, colocando-as em contato com o céu…


Ueliton Santana é Doutor em Arte Contemporânea pela Universidade de Coimbra, Mestre em Ciências pela UFRRJ, Especialista em Metodologia do Ensino da Arte, Graduação em Licenciatura em Artes Visuais, estudou Belas Artes em Cuzcu/Peru. Proferiu diversas palestras sobre artes visuais na maioria dos estados Brasileiros. Experiência em docência, já tendo ministrado diversos cursos sobre artes visuais; desenho, pintura, xilogravura, história da Arte e realizou exposições individuais e coletivas nas principais capitais Brasileiras com curadoria de Paulo Herkenhoff, Agnaldo Farias, Marcus Lontra e outros, além de expor em outros países. Já recebeu diversos prêmios na área de arte, é Docente do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Acre na área de Artes.


ueliton

Conheça a página pessoal do artista.