201707.11
0
0

Instituto Roque Araújo de Cinema e Audiovisual (IRA) pode perder sede em Cachoeira (BA)

ira


O acervo com mais de 1.500 peças, reunidas pelo cineasta baiano Roque Araújo em seis décadas dedicadas à atividade, e que há três anos pode ser visto em um espaço aberto em Cachoeira (a 110 km de Salvador), pode deixar a cidade. O alerta foi disparado pelo cineasta em redes sociais, onde reclama da falta de apoio por parte da administração municipal para manter o Instituto Roque Araújo de Cinema e Audiovisual (IRA), que já contabiliza cerca de 50 mil visitantes registrados em livro de frequência. De acordo com Araújo, nos últimos meses está pagando “do próprio bolso” o salário de funcionários e outras despesas que, antes eram pagas pelo município através de convênio de parceria.


Leia a reportagem na íntegra.


Acesse o blog e a página no Facebook do Instituto.